Após atolamento de duas carretas, reclamações de moradores se intensificam diante a situação precária de ruas no Bairro Mangabeira em Feira de Santana





Moradores do bairro Mangabeira em Feira de Santana estão revoltados com a situação precária em que se encontram diversas ruas. Na manhã deste sábado (29) duas carretas ficaram atoladas, no final das ruas Ibiraci e Ibiara. As duas carretas estavam passando pelo local para fazer o carregamento de ferragens, e ainda vazias, ficaram impedidas de continuar o trajeto, já que o solo cedeu. 


A matéria segue após fotos e videos: 







A matéria segue após os videos e fotos


                   

               

               

               

             

             

           




O atolamento dos veículos de grande porte intensificaram as reclamações de moradores que a bastante tempo vem sofrendo com a falta de pavimentação. As principais reclamações ocorrem principalmente em períodos chuvosos, uma vez que a rua sofre com a falta de manutenção, os matos crescem e são acompanhados de sujeiras, que acabam oferecendo riscos aos moradores, se tornando também potenciais criadouros para o mosquito Aedes Aegypti, que transmite a Dengue, além da zika e da chikungunha, doenças chamadas de arboviroses. 

As mencionadas ruas, tanto "Ibiraci e Ibiara" constam em listagem do pacote de investimento orçado no valor de 43 milhões, que faz parte da segunda etapa do Programa Nova Feira, que foi lançado no dia 4 de novembro de 2019, conforme foi amplamente divulgado pela imprensa local e pelo Secom da Prefeitura Municipal de Feira de Santana. Deste valor, 1,018.852,15 serão destinadas para pavimentação das ruas no Bairro Mangabeira, sendo portanto o 3 maior orçamento, entre as outras localidades divulgadas 



"Temos problemas de todos os tipos por aqui nessas duas ruas. É lama e buraco em época de chuva e poeira na época seca, matos e muitos bichos peçonhentos, inclusive aranhas caranguejeiras que apareceu em minha casa. Faz-se necessário o calçamento dessas ruas. afim de que possa facilitar a passagem de pedestres e automóveis, que é altamente dificultada pela grande quantidade de buracos e lamas, que se acumulam no local, devido ao escoamento da água", relatou um morador. 


Diante dessa realidade, os moradores da localidade fazem um apelo aos órgãos competentes para que as estradas passem, o mais breve possível ações de manutenção e serviços de patrolagem, afim de dar um melhoramento na via, e contribuir para o bem estar e a saúde dos moradores.

Após veiculação de fotos da situação precária das ruas, o vereador Lulinha (DEM), que é da base do governo municipal da Câmara dos vereadores, relatou que a empresa Almeida, ganhadora da licitação, pediu distrato na licitação ( que é quando a empresa pede para ser encerrado o contrato, também chamado de rescisão contratual, cancelando a relação previamente estabelecida). O edil garantiu que a prefeitura está dando providencias para que uma segunda empresa assuma o compromisso de dar seguimento as obras.








OinformanteBa